Recanto do Chagoso

Prosa e Poesia

Textos

Sem Rasura

Humor

 

     No tempo das máquinas de escrever era comum contornar um erro usando o artifício do "digo". Assim quando um elogio a um belo texto saísse grafado "Belíssimo escroto"¹, poder-se-ia acrescentar uma virgula  e em seguiida a expressão "digo, belíssimo escrito". No entando a criatividade de um desses escribas teve que ir muito além quando se deparou com o nome próprio "Diogo" sendo grafado como "digo". Era uma ata e o pessoa com a palavra falava muito rapidamente.  O coitado até pensou em colocar virgula e acrescentar "digo, Diogo". Mas logo desistiu ao imaginar o resultado: "...digo, digo, Diogo...". Ao invés disso, foi genial e escreveu lá ", aqui onde digo 'digo', não digo 'digo', digo 'Diogo'.".

 

Piada antiga, adaptada

 


¹ Fragmento do texto humorístico Confusão no Recanto de Sally Grazi, em 05/12/2020

 

Chico Chagoso
Enviado por Chico Chagoso em 07/08/2022
Alterado em 07/08/2022


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras